Berlin! A cidade da guerra!

De Barcelona seguimos a Berlin, capital da Alemanha.

Como aqui os países são muito perto um do outro, deixamos Barcelona no sábado a noite e depois de 2 horas e meia de vôo estávamos pisando em solo alemão. A primeira impressão foi ótima, apesar do frio quase negativo que fazia lá fora, dentro do aeroporto a calefação estava a toda, e dava até pra andar sem casaco. Na saída do aeroporto, vimos os primeiros táxis alemãos. Lindas Mercedez Bens brancas. Muito chique...sinal de primeiro mundo. Antes disso, chegamos nas informações turísticas para pedir como chegar ao nosso hostel. Ouvidas as explicações, seguimos em direção ao metrô.


                                       Virei mochileira. As passagens aéreas são super baratas, mas com o porém de não poder levar bagagem de porão, somente uma bagagem de mão por pessoa. Nem uma bolsinha, só a mochila mesmo, ou mala pequenininha.

Chegando no metrô...estava deserto! O metrô todo só pra nós! Estranhos e tentei pedir informação para uma senhora que estava fazendo limpeza...mas óbvio, ela não sabia falar inglês! Não entendemos nada, mas mesmo assim lá vamos nós...




Claro que nos perdemos...o metrô de Berlin é muito confuso. Várias linhas na mesma plataforma, uma confusão. De repente o metrô parou e pelo menos uma informação em inglês. The train finish here! O trem termina aqui! Que legal, e nós nem tínhamos chegado no nosso destino! Quase meia-noite, um frio horrível e nós perdidas em Berlin. Saímos da estação para procurar algum sinal de civilização que falasse inglês para podermos pedir informação, e demos de cara com um Mac Donalds! Oba...jantinha, claro, que naquela hora já estávamos pra lá de com fome...heheheheh...Conseguimos nos comunicar com o atendente do Mac, que nos informou gentilmente que tinha táxi perto. Então, depois de comermos um Mac, fomos dar uma voltinha de Mercedez. Até TV tinha dentro do humilde carrinho do taxista!


Depois de uma comunicação péssima com o motorista, que só sabia algumas poucas palavras em inglês, conseguimos chegar no hostel. Ufa!

Estávamos então no hostel eleito por 3 anos consecutivos o melhor do mundo. Wombat's Hostel. Clima bom, música agradável na recepção, uns puffs pra se jogar...adoramos...




Então, no domingo de manhã um belo dia de sol nos esperava para o Free Walking Tour...

O ponto de partida foi o Portão de Brandemburgo, considerado o marco que une as 2 Alemanhas.




          Hotel mais famoso e caro de Berlin. Foi aqui que o Michel Jackson protagonizou uma de suas bizarras cenas públicas, segurando uma criançinha na janela.
Uma limusine saindo do hotel...

                               Dá uma dózinha ver as árvores sem folhas...é sinal do inverno, que já chegou...

                                         Monumento em homenagem as vítimas do Holocausto. São enormes caixas de concreto que simbolizam as covas onde eram jogados os corpos dos judeus. Horrível! E uma curiosidade: todo mundo sabe o que o monumento simboliza, mas em nenhuma parte está sinalizado...o monumento simplismente está alí, perdido no meio da cidade.

                A foto mais sinistra da viagem. No exato momento passa alguém lá no fundo! Ui que medo!

                                        

                                           Café!!! Consegui entender uma palavra, finalmente! É horrível tu não entender absolutamente nada do idioma. O alemão é muito complicado, uma língua totalmente diferente, nem que queira consegue se entender alguma coisa. De alemão só sei uma palavra: "frau", porque o Marcelo vive me dizendo que sou a frau dele. hehehehe...

              Um balão, no meio da cidade! Mas tava preso, fazendo propaganda. Do que não sei dizer, porque não consegui entender o que estava escrito, claro.

       O que restou do muro de Berlim. É inacreditável que a cidade toda tenha sido dividida durante 28 anos por um muro. O guia contou que muita gente foi morta ao tentar atravessar o muro, pois ele foi construído em apenas uma noite, e pegou todo mundo de surpresa. Sua construção foi planejada no mais absoluto sigilo pelo governo, e muita gente ficou separada pelo resto da vida de sua família. Quem tentava atravessar o muro, era executado na hora.

                               A linha que demarca onde passava o muro. De um lado a Alemanha Ocidental, capitalista, e de outro a Alemanha Oriental, comunista. Hoje só restam algumas partes do muro, que foi derrubado em 1989, o que foi considerado um grande marco da história da humanidade.

                       Uma imagem da guerra. O portão de Brandemburgo bombardeado, e como ele está hoje.

                                               28 anos de muro...este povo sofreu muito.

                                       A cara de braba da mulher mais feia que vi na viagem, o coitado do cachorro andando de metrô e a Andressa dormindo, dentro do metrô! heheheheh...

                                                            Campo de concentração.
                            Não é imagem de filme, é cena real, que fotografei com minha máquina.
                                            Sem dúvida o lugar mais horrível que visitei na minha vida toda. Dá pra sentir as vibrações negativas no ar. Horrível! Passei muito medo neste lugar, porque depois de perdermos quase a tarde toda pra conseguir chegar até aqui, só tivemos meia hora para visitar o campo, que era enorme. Como já estava escurecendo, o campo já ia fechar. Mas mesmo assim fomos tentar conhecer um pouco, só que com a pressa que estávamos acabamos nos perdendo! Sensação horrível, muro por todos os lados, arame farpado, corujas gritando, frio polar...vivi uma cena de filme de terror...mas depois de andar andar andar conseguimos encontrar a saida e sair lá de dentro. Não recomendo esta experiência a ninguém.

Chega de tristeza, pelo menos por enquanto...Vamos ao Sony Center, o lugar mais bonito e moderno da cidade...

                                       Enorme girafa montada com as peças de LEGO. O LEGO é alemão, e logo ali atrás é a loja. Alguém conseguiu me enxergar no meio das pernas da girafa? Hehehehehhe...

                                          O Sony center é um centro com muitos prédios em toda sua volta, restaurantes, lojinhas, barzinhos. Foi idealizado pela Sony, marca japonesa, então sua cobertura é um enorme guarda-chuva, mas que na verdade simboliza um famoso vulcão do Japão.
                                                
                                  Prédios luxuosos e modernos em toda a volta do Sony Center.

Tendinha de produtos coloniais alemães. Só que não deu pra experimentar, porque já tava fechado.

                                       Com todo aquele frio só nos restou tomar um vinho quente pra se esquentar...hehehe...e claro, que muitas risadas vieram...


                                                             O enorme guarda-chuva...

                                          Mais uns pedaços do muro...Algumas partes do muro foram conservadas, para que a história pudesse ser contada...
                 Esta região de Potsdamer Platz foi muito importante durante a guerra...Está na parte bem central de Berlin.
                                                      Obra incrível da engenharia alemã...

                             São muito famosos na Alemanha os Christmas Market, que são feirinhas de Natal que ficam espalhadas por toda a cidade.

Tenho mais fotos...mas amanhã continuo o post, pois preciso dormir. Vou levantar cedinho amanhã, para ver se nevou e também porque vamos ir visitar a Abadia de Westminster, onde vai ser o casamento do Príncipe William o ano que vem. Ai que emoção!

Estamos aguardando anciosas a neve que está sendo prometida para Londres por estes dias. A temperatura não tem passado dos 3, 4, 5 graus, no máximo.

Beijos...                

4 comentários:

karline disse...

Amiga!!!

Fiquei louca com as fotos de hj!!

O teu sonho era conhecer a França... o meu, a Alemanha!!!
Lindas as fotos... toda essa história me fascina muito!!!

Estou torcendo pela neve!!! hehehe

beijão

Ana D. disse...

A-M-E-I!

Marcelo disse...

Amada "frau".......que coisa hein!!! Nunca imaginou q o idioma alemão ia te fazer tanta falta. Continua aproveitando a viagem....beijos!

Alysson Rezende disse...

Show de bola, visitei todos estes lugares na última quinzena de agosto/2011, exceto o que você não recomendou (campo de concentração) !!!
Só de visitar o museu nacional fiquei arrepiado com tantas cenas fortes sobre o holocausto ...

Outro lugar muito bacana é o museu da Luftwaffe (força aérea alemã) ... tem várias aeronaves utilizanas na 1ª e 2ª guerras. Muito legal a visita !!!

Na Sony Center curti muito um bar australiano que tinha um garçom brasileiro que nos atendeu muito bem e que deus várias dicas sobre a cidade!!!

Adorei suas histórias ... um abraço!
facebook.com/alysson.liberato

Postar um comentário